Simulados não servem só para ver sua nota. Eles devem simular o dia da prova. Como dominar a prova em vez de ser dominado por ela. Quanto tempo você demora? Por quais matérias começar?

Uma boa simulação vai te permitir aferir diversas informações, mas adianto uma das principais: estou conseguindo responder as questões a tempo? A maior falha de um concurseiro é chegar ao dia da prova e não conseguir responder todas as questões. A sensação é das piores, nem preciso dizer. E isso decorre de alguns aspectos, mas o principal deles é a falta de prática de prova.

Simular resolve esse problema se você fizer a simulação da forma mais parecida possível com o dia da prova:

  • O número de questões deve ser igual;
  • A duração deve ser a mesma;
  • Até o tempo para preencher gabarito deve ser levado em consideração;
  • Não pode levantar e passear. No máximo, uma garrafa com água, banana ou chocolate;
  • Tem que combinar com os parentes em casa para não interromper;
  • E não pode usar o cronômetro. No máximo, um cronômetro regressivo tocando de 30 em 30min para simular o que algumas bancas fazem.

Preferencialmente, combine o simulado com alguns amigos. Façam a mesma prova, no mesmo dia e comparem as notas. Isso dará o aspecto de concorrência que existe nos concursos.

Para elaborar o simulado, leia minha página sobre resolução de questões e utilize sites especializados como www.tecconcursos.com.br ou www.qconcursos.com.br.

Simular é preciso! Isso te deixará mais confortável no dia da prova. E, claro, se puder fazer outras provas antes, como treino, será bem interessante. Vai tirar um pouco do medo do “grande dia”. Faça provas mesmo que algumas matérias sejam diferentes daquelas que você estuda e mesmo que você não esteja levando a sério.

Aliás, chegou o grande dia: Como fazer prova de concurso?