“Não é aprovado quem sabe mais; é aprovado quem acerta mais questões.”

Se existe uma coisa que pode ser o fator decisivo entre a aprovação e a reprovação, é a resolução de questões. Nunca perca isso de vista. O seu objetivo é acertar mais questões do que os concorrentes. Esse é o único critério de avaliação. Conhecer diversas doutrinas, saber os prós e contras de cada jurisprudência, nada disso importa se você não acertar as questões.

Você deve escolher um material que te traga inúmeras questões a cada aula/capítulo. São exercícios de fixação que vão ter papel preponderante na sua capacidade de memorizar conteúdos. Além disso, é importante que as questões sejam da banca organizadora da prova. Isso se deve ao fato de que cada banca tem um estilo próprio, um tipo de cobrança e às vezes até mesmo um entendimento diferente de alguns assuntos. Conhecer a banca é importante por quê? Porque o que interessa é acertar questões.

Treinar é importante, mas melhorar é o que queremos. No vídeo abaixo, eu trago algumas dicas sobre como melhorar na resolução de questões:

As questões de cada aula/capítulo são importantes como exercícios de fixação. Mas só elas, não basta. É necessário fazer o máximo possível de questões da banca, tantas quantas conseguir. Nesse sentido, dois sites são ótimas fontes de questões de prova:

Ambos têm grandes bancos de questões que podem ser filtradas de diversas maneiras. No Coaching do Estratégia, utilizamos mais o TEC. Você pode filtrar por banca, matéria, ano, área e por diversas outras formas. E ele mantém estatísticas dos seus acertos, além de outras opções. É bem interessante.

O Estratégia Concursos oferece, ainda, pacotes de questões comentadas. Esses comentários são fundamentais. Não adianta fazer questões sem saber por que errou, senão não há evolução real. Sempre que fizer questões, certifique-se de que há comentários explicando por que as alternativas estão certas ou erradas.

Se você já leu a matéria inteira e está resolvendo questões aleatórias, parabens! Você está no nível AVANÇADO de estudos. Hora de cuidar, então, que você consiga EVOLUIR SEMPRE na retenção de conhecimento.