Skip to main content

Matéria difícil: vale a pena anotar algumas coisas?

Olá! Meu nome é Diogo Moreira, sou Auditor Fiscal da Receita Federal e estou aqui para te ajudar a sair dessa “vida bandida” que é estudar para concurso.

Recebi a seguinte pergunta de um concurseiro: “Tenho muita dificuldade em informática e acho que faço muitos resumos e quadros explicativos, com isso gasto muito tempo.”

 

“Como faço para melhorar nessa matéria?”

 

Bom, se você estiver fazendo resumos e quadros explicativos na primeira leitura, no primeiro contato, temos uma questão aqui que é polêmica. Isso é um resumo e eu falo para não fazer. Por quê? O que significa fazer resumo no seu caso?

Pelo que você está falando – quadro explicativo, etc – é um caráter de organização da informação, e isso é bom. Mas quando você estuda para concurso deve levar em consideração também o custo-benefício do que faz. Quanto tempo esse negócio tomará, e qual será o retorno disso?

Fazer resumos e quadros explicativos na primeira leitura não costuma ter um bom custo-benefício. No primeiro contato com a matéria em geral. Por quê? Porque você ainda não entende muito bem, não tem uma visão global, não vê o começo, meio e fim daquele assunto.

 

Então, tende a resumir muito e fazer muitos quadros explicativos.

 

O custo-benefício não é bom. Por isso que eu falo: siga o jogo, toque o barco. Futuramente você encontrará essas dificuldades de novo, então fará. Algumas delas já não serão mais dificuldades pois terá entendido no decorrer do curso. 

“Tenho seguido método de estudo completo na minha preparação e me sinto mais organizado, e com o estudo mais organizado. Mas há duas disciplinas que são meu calcanhar de Aquiles: Contabilidade Geral e Pública. Meu material de estudos tem 24 aulas de Geral e 21 aulas de Contabilidade Pública.

Até DRE consegui fazer as revisões certinhas. Em Contabilidade Pública até PCASP. No momento estou na aula 15 de Geral e 13 de Pública, e só consigo revisar as aulas mais recentes. Tenho tido desempenho de aproximadamente 60% nessas disciplinas – às vezes um pouco menos, às vezes chega a 80%.

No momento estou com sete disciplinas no ciclo, sendo quatro em modo leitura e três só exercícios. Em breve incluirei a oitava. Tenho no máximo 3h líquidas de estudo por dia. Meu maior tempo disponível é no fim de semana.

 

O que você me sugere?

 

Continuo nesse ritmo até terminar e depois faço todas as questões pares e ímpares do material para essas disciplinas? Ou dou uma pausa no avanço das matérias e faço uma grande revisão?”

Uma pergunta grande e boa. Eu entendi aqui no meio do caminho – me perdoe se eu estiver errado – que você se embananou um pouco com as revisões. Se elas não estiverem em dia, coloque-as em dia. Este é o primeiro passo.

Contabilidade Geral é uma matéria difícil. “Diogo dê-me o caminho, uma luz para Contabilidade Geral” Te dou o caminho: ralar, sofrer, chorar; esse é o caminho para todo mundo.

Alguns choram mais, outros menos. Mas é uma matéria difícil para caramba e ninguém fica muito bom nelas, exceto se ler a matéria inteira e fazer milhares de questões – de Contabilidade Geral especificamente. Esse é o caminho. Contabilidade Geral é um sofrimento.

 

Assim, se você está com 60% e está difícil, é normal.

 

É a primeira coisa que deve entender. Se você não leu a teoria inteira eu recomendo ir até o final da matéria, finalizar Contabilidade Geral e Contabilidade Pública. Você realmente não leu tudo, como falou aqui. Então vá até o final.

Ao final delas você terá uma outra visão, estará mais experiente, as coisas já farão mais sentido. Lembrando que algumas matérias não tem começo muito claro, muito bem determinado, é o professor que resolve explicar a partir de certo ponto.

Mas é tudo interligado. Uma coisa que vê lá no final na aula 18 te ensinará melhor o que você aprendeu na aula 1. Encaixarão as pecinhas. Vá até o final das matérias. Novamente: você só ficará muito bom em Contabilidade Geral depois de treinar muitas questões.

Não é assim “Diogo, mas eu esquecerei as aulas iniciais e então já era” Não. Vá até o final porque você voltará em todos os assuntos várias vezes. Não tem jeito. Contabilidade geral é isso. É difícil para caramba e você só ficará muito bom depois que fizer muitas questões, e só fará muitas questões depois de finalizar a matéria.

 

Toque o barco, sabendo que será difícil.

 

Sobre Contabilidade Pública… “como é que se aprende Contabilidade Pública?” A senhora minha esposa, Auditoria do Tribunal de Contas do Distrito Federal, gosta de estudar pelo manual, isto é, pelo MCASP. E não por material teórico.

Ela disse que o MCASP é muito didático, bem explicado, e bem legal. De toda forma também vale para Contabilidade Pública: vá até o fim, termine tudo o que você deve estudar para depois se preocupar em melhorar nessas matérias. Só de não estar chorando, esperneando, deitado no chão, está melhor que a maioria com relação a essas contabilidades.

 

SAIBA MAIS:

Sonhar não leva à aprovação

Parecer da Reforma Administrativa aprovado – o que acontece agora?

Concurso da PC-RJ 2021 – cargos de Investigador e Inspetor – Análise do edital e dicas de estudo!

Quer aprender a estudar? Entre para a Comunidade Estudo Completo

Conheça o Programa de Coaching: CLIQUE AQUI

 

E se você quiser conferir mais dicas sobre concursos como essa, coloque o seu e-mail no campo “Receba novidades” no final desta página, para receber novas informações semanalmente.

Me siga nas redes sociais para acompanhar mais conteúdo a respeito de concursos públicos!

Muito obrigado e até a próxima!

 

Compartilhe este post por meio dos links abaixo:

Deixar comentário

Quer receber mais informações e ajuda sobre este e outros concursos?