Skip to main content

Revisar atrasa o seu avanço?

Olá! Meu nome é Diogo Moreira, sou Auditor Fiscal da Receita Federal e estou aqui para te ajudar a sair dessa “vida bandida” que é estudar para concurso.

 

Revisar atrasa o seu avanço?

 

Eu recebi um email de uma aluna há alguns dias. Ela disse o seguinte: “Bom dia, professor. Estou estudando para concurso de AFT e faço como recomendado pelo cursinho – os ciclos de revisões periódicas.

Entretanto, creio que estou fazendo algo de errado. Não sinto que meus estudos estão rendendo. Quando avanço um pouco preciso pausar para revisões. Essa sensação é normal? Você poderia dar-me umas dicas para melhorar o meu desempenho?”

Minha cara, essa dúvida é bastante comum. Na verdade, temos diversos autores e especialistas falando da importância das revisões periódicas. E nós usamos essas revisões para os nossos alunos do coaching também.

 

O problema é o excesso de revisões.

 

De uma forma geral, como funcionam essas revisões na maioria dos cursinhos? Você lê marcando o material e relê as marcações quando precisar revisar. Essas são as revisões clássicas. O problema disso é que toma muito tempo. São revisões de 24h, 7 dias, 30 dias, 90 dias… no papel é bonito, mas na prática atrasam demais os estudos.

Os materiais dos cursinhos trazem diversas questões no decorrer das aulas. E os professores enumeram essas questões no final da aula. Nós usamos essas questões para fazer as revisões. A revisão via questões é mais rápida e abrange todo o conteúdo da aula.

Claro que não pega aqueles detalhes da teoria que não são vistos nas questões, mas é uma revisão rápida que permite pegar a espinha dorsal do assunto, a ideia geral da coisa, e ter contato com a matéria de uma forma bem dinâmica.

A gente não tenta pegar todos os detalhes já na primeira leitura. É impossível. E, adivinhe? O que é mais cobrado aparece mais frequentemente nas questões. Então abrimos mão das revisões de releitura de grifos ou resumos.

 

Elas são revisões passivas.

 

De qualquer forma é interessante fazer esse estudo via questões. Se você lê um livro, esse provavelmente tem questões a cada capítulo. É dessa forma que fazemos a revisão. Use as questões do capítulo. A minha dica é essa: substitua revisões passivas de mera releitura por revisões ativas refazendo as questões de cada aula.

 

SAIBA MAIS:

Concurso Policial Penal do DF 2022 – Análise do edital e dicas de estudo

Explicando como a gente esquece o que estudou

Concurso da Receita Federal: análise, histórico e dicas de estudo! (Live feita dia 31/03/22)

 

E se você quiser conferir mais dicas sobre concursos como essa, coloque o seu e-mail no campo “Receba novidades” no final desta página, para receber novas informações semanalmente.

Me siga nas redes sociais para acompanhar mais conteúdo a respeito de concursos públicos!

Muito obrigado e até a próxima!

 

Compartilhe este post por meio dos links abaixo:

Deixar comentário

Quer receber mais informações e ajuda sobre este e outros concursos?