Skip to main content

Como se preparar para vários concursos ao mesmo tempo

Olá! Meu nome é Diogo Moreira, sou Auditor-Fiscal da Receita Federal e estou aqui para te ajudar a sair dessa “vida bandida” que é estudar para concursos.

Estudando para um concurso de uma área específica, teria como fazer outro concurso de outra área? Até que ponto daria para conciliar os estudos para dois ou mais concursos? Confira nesse post!

 

Essas dúvidas estão no “pé” de todo concurseiro.

 

Entramos no mundo dos concursos com um concurso em mente, com um objetivo mais ou menos claro e descobrimos existem dezenas ou centenas de provas saindo todos os anos.

Daí surgem as dúvidas: será que é possível fazer essa prova? A minha prova vai demorar muito e não sei se continuo focado nela. Vejo muitas pessoas se preparando para outros concursos. Será que tento ou não? Continuo onde estou? Como faço?

 

Como se preparar para vários concursos ao mesmo tempo?

 

A dúvida acima foi de um aluno do Coaching. Ele estava estudando para Polícia Civil de São Paulo e nos enviou essa pergunta: se eu estudar para Área Fiscal é possível tentar Polícia Federal ou tribunais?

Qual é o problema nesse caso? Polícia Civil de São Paulo, Receita Federal, Polícia Federal e tribunais são quatro provas diferentes e quase que áreas diferentes. Essa situação não está muito boa, você tem que escolher alguma coisa.

Como que alguém passa em várias provas? Ouço falar que fulano estava estudando para Receita Federal e passou no MPU, como é o caso de uma aluna do Coaching. Como é que isso acontece e de que forma é possível estudar para várias provas ao mesmo tempo?

 

Primeiro: ter foco significa saber abrir mão. Escolher é abrir mão, é ter um objetivo e abrir mão de vários outros.

 

Essa aluna do Coaching, que foi aprovada no MPU, estudava para Receita Federal quando surgiu o concurso do MPU, mas por que decidimos que ela iria fazer essa prova?

Simplesmente porque ela estava avançada nas matérias da Receita Federal, já tinha estudado muito bem as matérias básicas e tinha algumas matérias novas no ciclo, ou seja, já era uma aluna que poderia ser considerada avançada, e isso é fundamental.

Pessoas que passam em vários concursos em sequência tiveram um objetivo inicialmente e ficaram focadas em uma prova. Elas podem ter passado ou não, mas continuaram fazendo outras provas e “correr atrás” das matérias específicas dessas provas fica muito mais fácil se tiverem um objetivo e terem colocado todas as matérias no “bolso”.

Se você estiver estudando para Área Fiscal, que é uma prova considerada grande e que possui muitas matérias tratadas de forma aprofundada, e tiver lido por inteiro 8 ou 9 matérias, principalmente aquelas que caem em muitas provas, significa que você já está do nível intermediário para avançado.

 

Com essas matérias principais já lidas e dominadas fica fácil “correr atrás” no pós-edital de 3, 4 ou 5 matérias diferentes estudando com outra dinâmica.

 

É assim que as pessoas fazem e é assim que muitos são aprovados em diversos concursos.

Em relação ao nível de prova, estudando para o cargo de Auditor da Receita Federal, Estadual ou Municipal, de uma forma geral, você está se preparando para um cargo acima do cargo de agente ou escrivão da Polícia Federal, por exemplo.

Em teoria, estudando para Auditor significa que você está se preparando para um nível mais alto, significa que o concurso da Polícia Federal é abaixo daquilo que você vinha se preparando.

Isso também vale para Analista de tribunais (área administrativa), considerado um concurso com nível de dificuldade baixo e o de técnico de tribunais ainda mais baixo.

 

Qual é a sugestão? Mire mais alto!

 

Se você tem disponibilidade e tranquilidade para estudar, possui ambiente, concentração, for um bom aluno e se sentir bem no mundo dos concursos, então mira no concurso mais alto.

Eu estudei para Auditor da Receita Federal desde o início e quase não fui fazer a prova de Analista. Percebi que estudava pouco tempo (apenas nove meses) e existiam pessoas estudando há 4 anos. Meu concurso foi o de 2009 e o anterior foi o de 2005.

Esse concurso teve várias matérias diferentes, eu tinha o dia inteiro livre em casa para estudar e pensei comigo: “vai dar tempo de estudar essas matérias diferentes e conseguir passar por várias pessoas simplesmente pelo fato de ter tempo para ler tudo”.

Ao mesmo tempo tínhamos o concurso de Analista da Receita Federal que era praticamente igual ao de Auditor com apenas duas matérias que não caíram para Auditor.

Era um concurso mais básico, possuía menos matérias e consideradas as mais tradicionais, ou seja, a pessoa que está estudando há 4 anos se não passar para Auditor com certeza passará para Analista e ficarei atrás dela.

 

Isso estava na minha mente: tenho mais chance de passar para Auditor do que para Analista.

 

Estava redondamente enganado!

Passei para Auditor no concurso de 2009 na posição 284 e passei também para Analista na posição 87. Muito mais bem colocado para Analista do que para Auditor.

Apesar de toda minha teoria não adiantou pensar que as matérias eram básicas e que tinha mais gente estudando há mais tempo.

O nível de dificuldade de um concurso, na maioria das vezes, depende do salário. Quanto maior o salário, salvo exceções, maior será a dificuldade.

Resumindo, se você estuda para Auditor o concurso da Polícia Federal ou de Tribunal será mais fácil.  Entenda a relatividade! Mais fácil não significa fácil!

Portanto, é possível fazer várias provas, vários concursos, mas escolha um primeiro, fique bom em várias matérias, com material bom, amplo, aprofundado e depois vá atrás de outras provas.

 

ESTUDE COMIGO DURANTE 12 MESES!

 

O Coaching (mentoria ou consultoria) é um atendimento em grupo. Eu faço o seu planejamento de estudos inicial, dou acesso a dezenas de vídeos exclusivos com técnicas de estudo e abro espaço para todos os alunos conversarem e trocarem experiências de como estão estudando. CLIQUE AQUI para saber mais!

 

 

E-BOOK GRÁTIS – 9 PASSOS QUE ME LEVARAM À APROVAÇÃO EM 9 MESES

 

Neste eBook, conto minha trajetória e explico passo a passo o que você deve fazer para extrair o máximo dos seus estudos para concursos públicos:

 

9 PASSOS QUE ME LEVARAM À APROVAÇÃO EM 9 MESES

 

SAIBA MAIS:

 

COMO COLOCAR AS REVISÕES EM DIA

REVISAR SOMENTE VIA QUESTÕES É POSSÍVEL?

 

E se você quiser conferir mais dicas sobre concursos como essa, coloque o seu e-mail no campo “Receba novidades” no final desta página, para receber novas postagens.

Me siga nas redes sociais para acompanhar mais conteúdo a respeito de concursos públicos.

Muito obrigado e até a próxima!

 

Compartilhe este post por meio dos links abaixo:

Deixar comentário

Quer receber mais informações e ajuda sobre este e outros concursos?