A teoria do fogão de 4 bocas

Por 02/09/2019 Videos

 

Olá! Meu nome é Diogo Moreira, sou Auditor Fiscal da Receita Federal e estou aqui para te ajudar a sair dessa “vida bandida” que é estudar para concurso.

 

A sua vida é um fogão de 4 bocas e não há gás para todas elas trabalharem em alta. Quais escolher? Como funciona isso?

 

Entender essa fase foi muito importante e, ser aprovado no concurso de Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil, em 2009, foi um resultado extraordinário. Eu só fui capaz alcançar esse resultado baixando muito, ou quase zerando, as outras bocas do fogão.

Fiquei quase dois meses sem acesso ao meu canal no YouTube, dois meses sem poder gravar e postar vídeos. Isso mexeu com a minha vida e, nesse meio tempo, descobri a Teoria do Fogão de Quatro Bocas.

O que isso tem a ver com a sua vida? É uma teoria sobre o equilíbrio entre saúde, família, amigos e trabalho. Essa teoria veio em um momento bastante propício, pois o YouTube é a minha principal fonte de trabalho, a que mais toma meu tempo e gera mais angústia e ansiedade.

Vou explicar por que isso acontece, o que significa a Teoria do Fogão de Quatro Bocas, o que isso tem a ver com sua vida e como trabalhei isso recentemente nesses dois meses que fiquei sem acesso ao meu canal.

Se você já me segue, então já sabe que sou Auditor, marido, pai de dois filhos, youtuber e instagrammer. Mas como dou conta de tudo isso? Como, por exemplo, consigo fazer essa gravação aqui agora?

Simples, eu não estou em casa.

 

A Teoria do Fogão de Quatro Bocas diz que a sua vida é regida por quatro itens principais:

 

Trabalho, saúde, família e amigos. Essas são as quatro bocas do fogão da sua vida, mas a teoria diz que não há gás para todas as quatro bocas funcionarem em alta capacidade ao mesmo tempo.

Na verdade, para três bocas funcionarem bem é necessário que você apague uma completamente e, para ter duas bocas funcionando com uma força muito grande, em fogo alto, terá que apagar as outras duas.

Não há gás para todas, ele é escasso.

Podemos considerar que o gás é o seu tempo, sua energia, ou seja, o tempo que você possui no seu dia-a-dia, nas suas 24 horas e de que forma consegue dar conta de tudo ao mesmo tempo. Lembrando que é trabalho, saúde, família e amigos.

Para ter razoável sucesso você terá que desligar duas bocas. Se você quer ter muito sucesso no trabalho e na saúde, praticamente terá que renunciar o tempo com a família e amigos. Se quiser se dedicar ao trabalho e à família, então a saúde irá para o “saco” e os amigos nem verá mais.

Claro, você consegue fazer funcionar três ou talvez quatro bocas ao mesmo tempo, mas quanto mais se divide o gás, menor será o nível de sucesso, menor será a chance de conseguir resultados extraordinários.

Você prefere levar uma vida razoavelmente equilibrada e ser mediano em tudo, ou prefere renunciar algumas coisas e ter resultados extraordinários? Como lidar com a escassez de tempo e de energia?

Existem três opções bastante interessantes para você lidar com essa situação.

 

A primeira opção é você delegar alguma dessas bocas do fogão.

 

Existem algumas formas de delegar, uma delas é investindo dinheiro, ou seja, você troca o seu dinheiro pelo tempo de outra pessoa.

Quando você coloca seu filho na creche, você paga alguém para olhá-lo, dar atenção e educação.

Se você é um empresário seu dia só tem 24 horas, mas quando contrata cinco funcionários, por exemplo, consequentemente aumenta em cinco vezes as suas 24 horas.

Claro que delegar não é assim tão simples e os resultados podem não ser muito interessantes.

Se for empresário é possível que contrate alguém que não seja boa, seu serviço fique mal feito e sua empresa comece a se “queimar”. Você pode até treiná-la, mas isso não vem ao caso. O que digo é que você está investindo dinheiro, mas perde um pouco do controle sobre o resultado.

No caso da creche ou contratar uma babá é ainda mais crítico. Você vai ter alguém para dar atenção ao seu filho, mas o fato de ter um filho começa a perder o significado. Se você nunca passa tempo com ele, então por que teve filho?

Qual foi o propósito disso? Aonde você quer chegar dessa forma? Vale mais a pena se dedicar ao trabalho e, depois do trabalho, à academia e abrir mão de ver seu próprio filho? Portanto, delegar resolve um pouquinho a situação, pode ser que te salve de uma situação extrema, mas não é realmente uma boa opção.

 

A segunda opção, um pouco mais interessante, é abraçar a escassez.

 

É admitir que não há tempo para tudo e modificar a forma de enxergar, ou seja, tirar a forma negativa que seria: “se tivesse mais tempo, faria uma academia” e, transformar para algo positivo como: “tenho 3 horas na semana, o que consigo fazer com essas horas para ter mais saúde?”.

Essa mudança de postura de negativa para positiva significa abraçar a escassez, entender que o tempo é realmente escasso, é lidar com ele da melhor forma possível, obter resultados melhores com o mesmo tempo que se tem hoje. Essa mudança de mentalidade e de postura faz com que você consiga alcançar resultados melhores.

Já disse algumas vezes aqui no canal que o concurseiro que possui o dia inteiro para estudar acaba se perdendo e no final da noite percebe que ainda tem que estudar mais 2 horas e sente que o dia não rendeu.

Isso acontece porque você não separou o dia em blocos menores (manhã, tarde e noite) e, principalmente, não traçou metas específicas para cada um desses blocos.

Se você enxerga sua rotina de uma forma mais estruturada (Quanto tempo possui antes do trabalho? Quanto tempo na hora do almoço? Quanto tempo tem à noite?), então conseguirá dividir melhor o seu tempo entre essas atividades.

No auge da minha forma física, antes de casar e ter filhos, malhava todos os dias na hora do almoço. Isso era uma prioridade e, para isso, tive que renunciar almoçar com amigos.

Todo dia saia do trabalho, lanchava no meio da manhã para não ter fome na hora do almoço, ia para academia, tomava um banho, almoçava e voltava para o trabalho. Funcionava para mim.

 

A terceira opção é, provavelmente, a que traz os melhores resultados no longo prazo.

 

É enxergar sua vida como temporadas ou estações. Em cada época ou fase da vida dedica-se mais gás para alguma boca do fogão.

Você não precisa necessariamente “mandar” muito bem em tudo ao mesmo tempo. Enxergar que cada fase merece uma ênfase diferente irá contribuir para baixar a ansiedade.

No meu caso, por exemplo, a prioridade é passar tempo com meu filho de 3 anos e minha filha de 5 meses e meio. Eu poderia ser muito maior no mundo dos concursos, poderia estar ganhando muito dinheiro como professor, mas preferi trabalhar menos e passar mais tempo com eles e participar da vida deles e isso, para mim, é altamente gratificante.

Existem atividades que posso deixar para depois, mas a infância deles não. É a única oportunidade ou momento de aproveitar.

Entender essa fase foi muito importante para eu ser aprovado no concurso da Receita Federal em 2009 e isso foi um resultado extraordinário. Fui capaz de fazer isso abaixando muito ou quase zerando as outras bocas do fogão.

Parei de ver meus amigos, cuidei da saúde porque ela impactava nos estudos (jogava futebol uma vez por semana ou dava uma corrida no calçadão) e larguei o trabalho.

No mundo dos concursos, podemos considerar que estudar para concurso é um trabalho, então para quem está em casa troca-se a boca trabalho para estudar para concurso.

Você tem que jogar o máximo de gás possível no estudo para concurso. Foi assim que fiz: contato com a família era mínimo; sair com amigos era praticamente zero; saúde era mediana porque eu queria manter uma boa forma física, afinal nosso cérebro precisa de oxigênio e de estarmos bem fisicamente; e, quase todo gás ia para os estudos.

Eu praticamente só estudava, não tinha lazer, acordava, tomava café e começava os estudos. Eu soube distribuir bem o gás que tinha e focar muito no estudo para concurso.

Depois que eu já tinha passado no concurso, vim morar em Brasília e abracei completamente a vida de solteiro, não queria nada sério com ninguém, aproveitei para viajar muito, conhecer lugares, pessoas, cuidar da minha saúde. Foi uma grande fase e muito bem aproveitada.

Logo após me casei e, atualmente, com filhos pequenos estou remanejando o gás nas bocas do fogão para aproveitar cada estação da minha vida da melhor forma possível.

Esse vídeo foi baseado no post do blog do James Clear, autor de “Atomic Habits” que ainda não tem na língua portuguesa, mas irá chegar em breve.

 

ESTUDE COMIGO DURANTE 12 MESES!

O Coaching (mentoria ou consultoria) é um atendimento em grupo. Eu faço o seu planejamento de estudos inicial, dou acesso a dezenas de vídeos exclusivos com técnicas de estudo e abro espaço para todos os alunos conversarem e trocarem experiências de como estão estudando. CLIQUE AQUI para saber mais!

 

 

E-BOOK GRÁTIS – 9 PASSOS QUE ME LEVARAM À APROVAÇÃO EM 9 MESES

Neste eBook, conto minha trajetória e explico passo a passo o que você deve fazer para extrair o máximo dos seus estudos para concursos públicos:

9 PASSOS QUE ME LEVARAM À APROVAÇÃO EM 9 MESES

 

SAIBA MAIS:

MUITO TEMPO SEM ESTUDAR? VEJA COMO RETOMAR

COMO COLOCAR AS REVISÕES EM DIA

REESTRUTURAÇÃO DA RECEITA FEDERAL

E se você quiser conferir mais dicas sobre concursos como essa, coloque o seu e-mail no campo “Receba novidades” no final desta página, para receber novas informações semanalmente.

Me siga nas redes sociais para acompanhar mais conteúdo a respeito de concursos públicos!

Muito obrigado e até a próxima!

 

Compartilhe este post por meio dos links abaixo:

Deixar comentário